Concurso Nacional de Teatro – Ruy de Carvalho continua na Póvoa de Lanhoso

Dois espetáculos, um drama e uma comédia, sobem ao palco do Theatro Club da Póvoa de Lanhoso, para o segundo fim-de-semana de Concurso Nacional de Teatro (CONTE) – Ruy de Carvalho.

 

Assim, hoje, sexta-feira, 11 de fevereiro, sobe ao palco a peça “Quem espera” de Pedro Miguel Dias, apresentada pelos Plebeus Avintenses. Esta produção tem dramaturgia e encenação de Pedro Miguel Dias. Com a duração de 120 minutos, destina-se a maiores de 12 anos.

 
 

No sábado, dia 12 de fevereiro, é a vez de o grupo A.COM.TE.SER apresentar a comédia “Três em lua de mel”, que tem dramaturgia de Jorge de Sousa e encenação de Zélia Machado. Com duração de 135 minutos, este também é um espetáculo destinado a pessoas maiores de 12 anos.

O Concurso Nacional de Teatro é organizado pela Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso e pela Federação Portuguesa de Teatro.

 
 

Os espetáculos realizam-se sempre no Theatro Club da Póvoa de Lanhoso, pelas 21h45. De modo a garantir o máximo de segurança do público, a organização privilegia a reserva prévia de lugares, sendo necessário, quer para crianças quer para adultos, apresentar o certificado de vacinação, de recuperação ou, na falta destes, teste negativo à COVID-19.

O CONTE termina no dia 12 de março, com a cerimónia de encerramento e entrega de prémios, a partir das 21h00 (acesso por convite).

 

“Quem espera…”

Este é um espetáculo que fala sobre o que fazemos enquanto esperamos. Enquanto esperamos por bom tempo, enquanto esperamos pelo pai e pela mãe na porta da escola, enquanto esperamos por um melhor emprego ou por uma oportunidade de atingir o sucesso. Baseado na obra “À Espera de Godot”, de Samuel Beckett, os atores foram desafiados a encontrar situações do quotidiano em que é “normal” esperar e onde pusessem em cena as suas expetativas sobre questões como a vida, a morte e a esperança.

 

“Três em lua de mel”

Após o seu casamento em Marrocos, a recém-casada Madalena regressa a Portugal com o marido, Manuel Coutinho, para a sua lua de mel. Eis que… na noite de núpcias, o seu primeiro marido, João Romeira, supostamente morto, decide voltar para os braços da sua amada. Entre dois maridos e uma mulher, toda a gente mete a colher nesta casa de loucos, onde uma empregada fala de mais, um empregado de seguros tem pavor a frigoríficos, uma parteira diplomada aconselha limão para os olhos e um médico em pijama dá beijos na “propedêutica”. Baralhado? Também nós! Talvez a amiga de Madalena ajude…ou contribua ainda mais para a confusão. Com quem ficará Madalena?

Comentários

comentários

Você pode gostar...