Guimarães atribui mais de um milhão de euros em subsídios às IPSS

A proposta foi aprovada na Reunião do Executivo Municipal desta quinta-feira, 15 de setembro. Além deste valor, contabilizam-se em 2022 cerca de mais 700 mil euros em apoios sociais de diversas naturezas.

 
Guimaraes
Imagem Ilustrativa

A proposta que foi apresentada e aprovada por unanimidade na Reunião do Executivo Municipal desta quinta-feira, 15 de setembro, contemplou os apoios que foram atribuídos às instituições que apresentaram candidaturas para o ano de 2022, ao abrigo do Regulamento de Apoio às Instituições de Solidariedade Social.

 
 

São 99 as instituições do concelho que vão receber apoio da autarquia, na sequência das candidaturas apresentadas e que apresentaram critérios assentes na qualidade e interesse dos projetos; na continuidade e qualidade de execuções anteriores; no seu grau de criatividade e inovação; na consistência e adequação do orçamento e ainda na capacidade de angariar outras fontes de financiamento. Os subsídios de maior relevo referem-se maioritariamente a candidaturas que têm patentes respostas sociais de suma importância para a comunidade envolvente, e que respondem às necessidades plasmadas no Plano de Desenvolvimento Social para o Crescimento Inclusivo de Guimarães.

No final da reunião, Domingos Bragança, Presidente da Câmara, falou aos jornalistas da importância destes apoios para o desenvolvimento das atividades das IPSS, salientando o facto de serem tidos em conta os projetos que as mesmas apresentam. “Temos tentado apoiar todas as nossas instituições de uma forma equitativa, a cada ano, não significando isso que, no próximo ano, não possa existir um ou outro projeto que, pela sua dimensão, justifique um apoio num montante mais significativo. Ora, isto, a acontecer, traduzir-se-á numa reafetação do valor global do apoio”, disse o Edil.

 
 

Domingos Bragança fez questão de referir, pelos dados que lhe chegam, que “Guimarães é o concelho do país que mais apoios sociais presta”. Exemplos desses apoios são os subsídios pontuais que foram atribuídos, em 2022, às instituições inscritas no Registo Municipal das Instituições de Solidariedade de Guimarães (185 mil euros), o apoio aos projetos sociais (187 mil euros), a Tarifa Social da Água (200 mil euros) e as Bolsas de Estudo (249 mil euros). “Este ano, e não falando dos apoios ao transporte escolar, ao reforço das refeições escolares, entre outros, já atribuímos perto de 2 milhões de euros em apoio direto”, frisou Domingos Bragança.

Comentários

comentários

 

Você pode gostar...