Hospital de Guimarães recebe mais 60 alunos de medicina da UM

Seis dezenas de alunos da Escola de Medicina da Universidade do Minho iniciaram esta quarta-feira um período de estágio curricular no Hospital Universitário Senhora da Oliveira, em Guimarães. “Não é só o hospital que vos acolhe, mas também a cidade de Guimarães, daí estar aqui também o senhor Presidente da Câmara Municipal”, referiu o Presidente do Conselho de Administração do Hospital Senhora da Oliveira, Henrique Capelas, depois do Presidente da Escola de Medicina da UM ter aberto a sessão. 

 

“Este é o primeiro dia em que sentem na pele o que é ser médico com convicção e o que é estar ao serviço das pessoas. Vocês terão uma história para contar, pois fazem parte de uma equipa que tem a matriz genética de um hospital universitário, numa cidade cujo Presidente de Câmara é visionário, próximo das pessoas e das instituições, o que não é muito comum! Conheço muitos, não elogio facilmente e sentimo-nos muito honrados por estar sempre connosco”, afirmou Nuno Sousa, na sua intervenção. 

 
 

Pedro Cunha, Coordenador do Centro Académico e de Formação do Hospital Senhora da Oliveira, realçou os “serviços de excelência” da unidade hospitalar e destacou a importância do ensino como “pilar da investigação clínica”. No encerramento da sessão, onde estiveram também presentes Hélder Trigo, Diretor Clínico, e Jorge Cotter, Diretor de Medicina Interna do Hospital Senhora da Oliveira, o Presidente da Câmara de Guimarães, nas palavras de saudação aos alunos, disse: “É a cidade de Guimarães que vos acolhe. É uma cidade muito linda, distinguida, nomeadamente pelo seu património e cultura e, hoje, também pelo desenvolvimento ambiental sustentável”. 

Acrescentou ainda que “um dos principais objetivos de uma comunidade é garantir que as pessoas tenham saúde, como aqui afirmou o Professor Nuno Sousa. Literacia em saúde de toda a comunidade, boas práticas clínicas e de investigação, valorização da Ciência, da Educação e da Cultura e um território bem cuidado, constituem as condições essenciais de bem-estar para todos nós. O nosso Hospital é exemplo disso mesmo. Com excecionais profissionais. Vivemos em pandemia e tivemos respostas excecionais a esse nível. O Doutor Pedro Cunha fica indelevelmente marcado na minha estima e, acompanhado por uma equipa de muito valor, na gestão que fez de todo o processo”, concluiu Domingos Bragança.

 
 

Comentários

comentários

Você pode gostar...