Jornalistas de canal de notícias independente da Rússia fogem do país

Jornalistas do último canal de notícias independente da Rússia deixaram o país para sua própria segurança, depois de a Rússia ter instituído um bloqueio digital contra o canal.

 
Tikhon Dzyadko
Tikhon Dzyadko

A Procuradoria-Geral do país emitiu na terça-feira uma ordem para restringir o acesso à TV Rain, também conhecida como Dozhd, e a uma estação de rádio, a Radio Echo, também conhecida como Ekho Moskvy.

 
 

Depois, na quarta-feira, o editor-chefe da TV Rain, Tikhon Dzyadko, anunciou no “Telegram” que ele e a família, juntamente com a equipa da redação, tinham deixado a Rússia.

“Após o bloqueio ao site e às contas das redes sociais da Dozhd, e da ameaça contra alguns funcionários, tornou-se óbvio que a segurança pessoal de alguns de nós está em risco”, disse Dzyadko na quarta-feira.

 
 

A maioria dos meios de comunicação na Rússia cumpriu as ordens do Estado de seguir a linha editorial de Vladimir Putin de, por exemplo, não chamar “invasão” à invasão russa da Ucrânia. A emissão global em direto do “Russia Today”, por exemplo, refere-se à invasão como uma “operação especial”, repetindo as palavras de Putin, em vez de lhe chamar “guerra”.

A determinação da TV Rain e da Ekho Moskvy de transmitir um jornalismo que desafia o Kremlin fez com que ambos se tornassem alvos.

 

O canal da TV Rain no YouTube ainda é acessível fora da Rússia, mas o site não carrega para os utilizadores russos da internet, segundo o GlobalCheck, um serviço que rastreia a censura na internet.

Dzyadko disse no “Telegram” que a TV Rain vai recorrer da decisão da Procuradoria-Geral e continuará a trabalhar “de forma remota e parcial”.

 

Comentários

comentários

Você pode gostar...