Município de Fafe inaugura peça escultórica resultante de residência artística de artista alemão realizada na Aldeia do Pontido

Momento inaugural da obra em madeira e pedra realizada pelo artista alemão Volker Schnüttgen acontece na próxima segunda-feira, 16 de maio, às 16h00, na Aldeia do Pontido, em Queimadela.

 

A peça intitulada «Rosa dos Ventos» resulta de uma residência artística do escultor alemão Volker Schnüttgen e decorre no contexto do consórcio MINHO IN, que integra as Comunidades Intermunicipais do Alto Minho, Ave e Cávado .A intervenção insere-se no projeto “No Minho não há Aldeia melhor do que a minha!”, que tem direção artística e de comunicação da Fundação Bienal de Arte de Cerveira e da Zet Gallery, e que está, por sua vez, inserido no Programa de Intervenções Artísticas e Comunidade “Amar o Minho”. A obra será inaugurada pelo presidente da Câmara, Antero Barbosa na próxima segunda-feira, 16 de maio, na Barragem de Queimadela, em Fafe, às 16h00.

 
 

O objetivo do projeto é promover a animação, requalificação e dinamização turística das aldeias do Minho. Resultado da participação de Fafe, o artista criou uma peça escultórica em granito e madeira que representa uma Rosa dos Ventos. A escultura reproduz as peculiaridades e tradições da Aldeia do Pontido, relacionando os recursos endógenos pedra (granito) e madeira (carvalho) com a magia do lugar.

Artista realiza em paralelo workshop para alunos de artes com vista a otimizar a sua presença em Fafe, Volker Schnüttgen realizou, no período da residência, um workshop para um grupo restrito de alunos que frequentam o curso de artes na Escola Secundária de Fafe, e que puderam interagir com o escultor e inteirar-se das suas técnicas de trabalho. Schnüttgen tentou sensibilizar os mais novos para as peculiaridades do trabalho artístico com os diferentes materiais, exemplificando as diferentes técnicas e como ele próprio respeita e se relaciona com o meio ambiente.

 
 

Comentários

comentários

Você pode gostar...