Portugal novamente em situação de alerta entre domingo e terça-feira

O ministro da Administração Interna, José Luís Carneiro, anunciou hoje que o território continental vai estar em situação de alerta entre os dias 21 e 23 de agosto devido ao risco de incêndios.

 
Imagem Ilustrativa

“Tomámos a decisão de determinar a situação de alerta para os dias 21, 22 e 23, domingo, segunda e terça-feira, com reavaliação na segunda-feira ao fim do dia, tendo em vista reavaliar a necessidade de manter ou alterar a situação de alerta. Toda esta circunstância se aplica ao território continental”, afirmou o governante, após uma reunião na Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), em Carnaxide (Oeiras).

 
 

O anúncio foi feito pelo ministro da Administração Interna, José Luís Carneiro, que adiantou que, para estes dias, estão previstas “especiais limitações quanto ao uso de fogo, de máquinas e de trabalhos agrícolas, bem como no que diz respeito ao acesso aos espaços florestais”.

“Foi decidido ainda dar prosseguimento ao reforço do patrulhamento dissuasor” por parte de 25 patrulhas das Forças Armadas, que, disse o ministro, “reforçarão todos os meios já hoje no terreno e em todo o país”, assim como da Guarda Nacional Republicana”.

 
 

Irá também ser feito um “reforço às condições de trabalho que tem vindo a ser desenvolvido pela Polícia Judiciária, na medida em que combater o incendiarismo é uma prioridade, tendo em consideração que se acentuou muito particularmente nos últimos 15 dias, três semanas”.

O ministro disse que a decisão tem por base o “desgaste que se vai fazendo sentir e a necessidade que se tem vindo a sentir” no que diz respeito à “mobilização dos bombeiros voluntários, que são também trabalhadores no setor público e no setor privado e que necessitam de mecanismos mais ágeis para serem mobilizados”.

 

Comentários

comentários

Você pode gostar...