Simulacro na Póvoa de Lanhoso “impressionou” automobilistas 

Provocou forte impacto o simulacro de um acidente, envolvendo um autocarro e ciclistas, com duas “vítimas mortais”, realizado na Estrada Nacional (EN) 103, na Póvoa de Lanhoso. Os automobilistas que circularam pela Serra do Carvalho, na tarde de domingo, 20 de novembro, não puderam ficar indiferentes ao cenário com que se depararam.

 

A Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, através dos Serviços Municipais de Proteção Civil, em colaboração com a GNR e os Bombeiros Voluntários, promoveu este simulacro, no âmbito da evocação do Dia Mundial em Memória das Vítimas da Estrada.

 
 

“Quisemos fazer uma representação o mais realista possível, de um acidente e do efeito que pode provocar, do risco que existe na estrada, todos os dias”, referiu o Presidente da Câmara Municipal, Frederico Castro, presente nesta ação de sensibilização, juntamente com o Vereador da Proteção Civil, Ricardo Alves, assim como os Bombeiros e a GNR.

Homenagear as vítimas, juntar agentes de prevenção e socorro e incentivar a uma reflexão séria, por parte de cada um de nós, sobre a temática da sinistralidade rodoviária foram os principais objetivos desta sensibilização.

 
 

O autarca Povoense revelou ainda as razões da escolha do local. “Esta estrada foi intervencionada há cerca de 30 anos e é a nossa principal via de ligação a Braga, ao Porto, ao aeroporto, ao porto de Leixões. Há toda uma fluidez, no dia a dia, não só de pessoas e famílias, mas também das empresas, que utilizam muito esta estrada para chegar à Póvoa de Lanhoso”, começou por explicar, destacando que os números da sinistralidade são mais elevados naquela EN, porque é a mais utilizada e a que tem mais movimento. “O nosso desejo é que o facto de termos escolhido esta estrada aumente o impacto e impressione ainda mais, porque a forma como está disposto este simulacro é precisamente para impressionar”, considerou.

Levar as pessoas a refletir sobre os comportamentos na condução, numa altura em que se aproxima o Natal e são cometidos alguns excessos, foi também um dos objetivos desta sensibilização. “Muitas vezes, vamos na estrada e podemos não ter consciência total de que aquilo que nos acontece, não acontece só a nós, acontece também àqueles que estão à nossa volta, principalmente aos nossos familiares e amigos”, considerou Frederico Castro, apelando: “Vamos todos ter uma atitude mais preventiva, mais cautelosa, mais consciente, na estrada, no dia a dia, para que consigamos evitar que os números subam e que a época festiva que temos pela frente seja de festa para todos. É esse o desejo destas forças de segurança e destas entidades que nos acompanham neste simulacro e é o desejo profundo da Proteção Civil da Póvoa de Lanhoso e da Câmara Municipal”.

 

A escolha de um acidente com ciclistas também procurou acompanhar a realidade atual, uma vez que existem cada vez mais pessoas a utilizar a bicicleta. O Dia Mundial em Memória das Vítimas da Estrada é assinalado, todos os anos, no terceiro domingo do mês de novembro.

Comentários

comentários

 

Você pode gostar...