Ucrânia: Zelensky pede apoio de Portugal para aderir à UE e junto dos PALOP

O Presidente da Ucrânia pediu hoje insistentemente que Portugal apoie o processo para o seu país aderir à União Europeia e que use a sua influência nos países de língua portuguesa para estes estarem do lado dos ucranianos.

 

“A Ucrânia já está a caminho da União Europeia (…) Quando essa questão for colocada, peço-vos, peço-vos mais uma vez, que nos apoiem nesse caminho”, insistiu Volodymyr Zelensky, que falava numa intervenção por videoconferência no parlamento português.

 
 

Zelensky pede a Portugal armamento pesado e reforço de sanções à Rússia

O Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, pediu hoje armamento pesado e o reforço das sanções à Rússia, num discurso por videoconferência perante o parlamento português.

 
 

“Peço aceleração e reforço das sanções e também apoio militar, armamento”, afirmou o chefe de Estado ucraniano, que pediu especificamente “armamento pesado”, numa sessão solene de boas-vindas com a presença do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, e do primeiro-ministro, António Costa.

De acordo com a tradução simultânea de ucraniano para português transmitida na Sala das Sessões, Volodymyr Zelensky acusou a Federação Russa de crimes de guerra, afirmando que as forças russas já capturaram e deportaram “mais de 500 mil ucranianos” e observando: “É o tamanho da população da cidade do Porto duas vezes”.

 

“Imaginem se Portugal todo abandonasse o país”, acrescentou o Presidente da Ucrânia, referindo-se aos refugiados causados por esta ofensiva militar.

Comentários

comentários

 

Você pode gostar...