Vem aí escassez de gasóleo e pode haver racionamento na Europa

Está a chegar uma escassez de gasóleo e pode haver racionamento em toda a Europa. O alerta é dado por gigantes do crude.

 

A empresa suíça Vitol, uma das maiores comercializadoras de crude do mundo, alertou que poderá haver racionamento de gasóleo na Europa, descrevendo como um risco sistémico o facto de o continente depender de combustível russo e do Médio Oriente.

 
 

O presidente executivo da Vitol admitiu que as refinarias podem aumentar a produção para evitar o racionamento, apesar de este continuar a ser uma possibilidade.

Segundo o “Financial Times” desta terça-feira, 22 de março, Russell Hardy disse numa conferência organizada pelo jornal que a Europa poderá perder 3 milhões de barris diários se sancionar a Rússia, aos quais se acrescentam os produtos derivados do crude.

 
 

“Aquilo em que toda a gente se vai focar vai ser nas reservas de gasóleo. A Europa importa metade do seu gasóleo da Rússia e cerca de metade do Médio Oriente (…) a discrepância sistémica no gasóleo existe”, sublinhou. Com aquele contributo das importações (que se somam à produção própria de combustíveis nas refinarias europeias), cerca de 15% do consumo total de gasóleo de todo o continente vêm da Rússia.

Já Torbjorn Tornqvist, co-fundador e presidente da Gunvor, outra importante comercializadora de crude, disse que a escassez de gasóleo “é um problema global” e que o mercado do gás está “avariado”. Nunca lhe “passou pela cabeça” que gás abaixo dos 100 dólares por megawatt fosse considerado “muito barato”, disse, segundo o “Financial Times”, numa altura de disparo dos preços.

 

Comentários

comentários

Você pode gostar...