Fafe em alerta e meios em prontidão máxima

O Plano Municipal de Emergência e Proteção Civil de Fafe está acionado e esta manhã foi promovida, pelo Presidente da Câmara Municipal, uma reunião com todas as chefias e serviços do Município, respondendo, de forma imediata, à declaração da situação de contingência nacional conforme despacho conjunto dos Ministérios da Defesa, da Administração Interna, do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Saúde, Ambiente e Ação Climática e da Agricultura.

 
fafe

Todos os meios foram reforçados e os serviços encontram-se em elevado grau de prontidão e resposta operacional máxima. O Presidente do Município determinou por despacho:

 
 
  • Autorizar o pagamento de horas extraordinárias aos colaboradores que por força da resposta a conceder à situação possam ser necessários para prestar serviço fora do horário normal de trabalho;
  • Os equipamentos e edifícios municipais, assim como os recursos humanos, estão acautelados para eventual necessidade de funcionamento e apoio;
  • Todos os responsáveis pelas unidades orgânicas (diretores de departamento, chefes de divisão, de unidade e outros serviços) estão permanentemente contactáveis para responder a alguma necessidade e incumbidos de garantir a mobilização dos colaboradores em sua dependência;
  • Os trabalhadores que desempenham cumulativamente as funções de bombeiro voluntários estão dispensados de serviço (nos termos do artº 26º e 26º-A do Decreto-Lei n.º 241/2007 de 21 de junho);
  • Compete ao Coordenador Municipal de Proteção Civil acionar e coordenar todos os recursos, meios e equipamentos necessários a uma resposta no terreno.

Todo o Executivo Municipal acompanha esta mobilização.

Neste momento, a operação centra-se na vigilância ativa com mobilização das forças policiais (GNR, Sapadores Florestais e Polícia Municipal) e Bombeiros, em regime de alerta e prontidão 24 sobre 24 horas.

 
 

A previsão de condições climatéricas extremas – com temperaturas diurnas médias da ordem dos 40 graus e noturnas acima dos 20 graus, ventos de leste com intensidade, humidade zero e a probabilidade elevada de ocorrência de trovoadas secas – compõem um cenário de risco extremo e imprevisível. “Estamos preparados para o pior, mas esperando o melhor”, afirmou Antero Barbosa no final da reunião de trabalho, apelando à colaboração e responsabilidade individual dos cidadãos fafenses.

O Município de Fafe apela à responsabilidade e sentido cívico dos fafenses lembrando que estão proibidos, entre outros:

 
  • Acesso, circulação e permanência no interior dos espaços florestais;
  • Realização de queimas e queimadas;
  • Realização de trabalhos nos espaços florestais com recurso a maquinaria (exceto se associados a situação de combate a incêndios rurais);
  • Fogo de artíficio ou outros artefactos pirotécnicos;

Comentários

comentários

Você pode gostar...