IPVC apresenta novo CTESP de Turismo de Gastronomia e Vinhos

Seguindo a sua missão de trabalhar para o desenvolvimento do território o Instituto Politécnico de Viana do Castelo apresentou hoje em Monção, no decorrer Feira do Alvarinho de Monção, o novo Curso Técnico Superior Profissional em Turismo de Gastronomia e Vinhos. As instalações do polo de Monção da EPRAMI vão acolher, já no próximo mês de setembro, os primeiros alunos. A componente prática terá lugar nos concelhos de Monção e Melgaço. Ao todo são já mais de 25 as entidades parceiras desta nova formação.

 
IPVC Edifício

Setembro vai marcar uma nova etapa para a sub-região de Monção e Melgaço, e para os 30 alunos que vão fazer parte da primeira turma do Curso Técnico Superior Profissional em Turismo de Gastronomia e Vinhos oficialmente apresentado no decorrer da Feira do Alvarinho que decorre naquele município. O curso, cuja componente teórica vai ser, provisoriamente, lecionada nas instalações da EPRAMI, tem uma ligação e componente prática muito direcionada para Monção e Melgaço.

 
 

Para o autarca do Município de Monção, António Barbosa, “só com estas sinergias é que conseguimos trazer e fixar os jovens na sub-região. “Nós precisamos de captar e fixar talento e precisamos de ter serviços de qualidade. Esse conhecimento o IPVC tem. Este novo curso, ligado à gastronomia e vinhos, vai potenciar a capacidade produtiva e empreendedora do concelho, gerando mais oportunidades aos jovens da região”, explicou.

António Barbosa revelou ainda que são cada vez mais as entidades que se tem estado a associar ao novo curso, especialmente para a componente prática, sendo nesta altura mais de 25.

 
 

A vice-presidente do Politécnico de Viana do Castelo, Ana Paula Vale, sublinhou a importância deste género de formação para o desenvolvimento dos territórios. “A formação superior direcionada para o desenvolvimento dos territórios vai ajudar a mitigar a falta de população uma vez que vai atrair e fixar os jovens e o talento nas regiões”. Ana Paula Vale acredita que este curso vai fazer a diferença na valorização do território quer ao nível da gastronomia como nos vinhos verdes. “Dado o crescente reconhecimento da importância que a gastronomia e vinhos tem para a região, particularmente com o enorme aumento da procura do vinho da região dos vinhos verdes e os prémios atribuídos à gastronomia regional, vários agentes do setor público e privado, entre os quais, representantes de empresas turísticas, quintas produtoras de vinho e Câmaras Municipais, colaboraram com o IPVC, na criação deste CTeSP em Turismo de Gastronomia e Vinhos. Isso evidencia a necessidade e a importância que estas formações têm para o desenvolvimento do território. E esse trabalho de proximidade, a criação de sinergias, para ajudar a captar os jovens e a fixar o talento na região, tem sido desde sempre abraçado pelo Politécnico de Viana do Castelo”.

A vice-presidente do IPVC, à semelhança do presidente do município de Monção, esperam ter uma turma completa já no próximo mês de setembro e, entregar dentro de dois anos os primeiros diplomas.

 

O docente Carlos Fernandes, em representação da equipa que desenhou o CTESP em Turismo de Gastronomia e Vinhos, realçou que “só com a formação especializada é que se consegue oferecer os serviços de uma qualidade de excelência”. Ao ter um serviço de qualidade, explica, “vamos mudar o perfil do turista que visita a sub-região, uma vez que se vai elevar o patamar. Se um turista de gastronomia e vinhos encontrar um serviço de qualidade irá, obviamente, permanecer mais tempo. E isso a acontecer é bom para a economia e para o desenvolvimento da sub-região”.

Carlos Fernandes realça que a sub-região tem todas as condições reunidas e, “agora com este novo curso, que vai formar jovens da região, a qualidade e a excelência certamente vão estar associadas quer ao turismo, à gastronomia e aos vinhos desta região”. Carlos Fernandes explica que “neste género de turismo, os turistas viajam para explorar e apreciar a gastronomia e vinhos característicos dos destinos, procurando, desta forma, experienciar a cultura local. Tem-se verificado um crescimento nesta tipologia de turismo na última década, o que evidencia a crescente procura, por um lado, e reforça a necessidade de se compreender melhor a oferta e procura, por outro. E o IPVC com este curso vai dar início à formação de técnicos especializados no planeamento, supervisão e execução da comercialização da gastronomia e vinhos, assente em valores culturais com atratividade turística”.

 

IPVC apresenta novo CTESP de Turismo de Gastronomia e Vinhos  

O Curso Técnico Superior Profissional de Turismo de Gastronomia e Vinhos irá ter como palcos de formação os municípios de Monção e de Melgaço. 

Com uma componente muito prática o curso, de dois anos, possibilita depois aos alunos o prosseguimento dos estudos para os cursos de licenciatura de Turismo ou mesmo para a nova licenciatura do IPVC: Gastronomia e Artes Culinárias. 

As aulas decorrerão principalmente (mas não exclusivamente) na Sub-Região dos Vinhos Verdes de Monção e Melgaço. As aulas de âmbito teórico e teórico prático, nas instalações da EPRAMI em Monção, e as aulas práticas em quintas e em território mais alargado de Monção e Melgaço. 

 

Em setembro para além do CTESP em Turismo de Gastronomia e Vinhos, o Politécnico de Viana do Castelo vai receber novos alunos no CTESP de Marketing e E-commerce, na Escola Superior de Ciências Empresariais, no CTESP de Impressão 3D e Maquinação Automática que funcionará nos Arcos de Valdevez e no CTESP de Sistemas Elétricos e de Energia que irá funcionar na Escola Superior de Tecnologia e Gestão, em Viana do Castelo. 

Comentários

comentários

Você pode gostar...