Quantcast
 

Montalegre subsidia empresas com um ordenado mínimo por cada trabalhador

O Municipio de Montalegre ciente de que a pandemia da Covid-19 tem vindo a afetar de forma muito severa e transversal todos os setores da economia concelhia, associaçou-se à Associação Empresarial do Planalto Barrosão (AEPB), para desenvolver um plano que contemple medidas de mitigação dos prejuízos.

 
Orlando Alves


Um dos setores que mais sofre é o da restauração e cafetaria, que se viu limitado na sua capacidade de resposta, não só pela drástica diminuição de clientela, como, também, pelas restritivas medidas impostas pelo Governo e pela Direção Geral de Saúde.
Nesse sentido, a cada vínculo profissional à empresa, superior a três meses, será atribuído um ordenado mínimo.
O período de apoio é de três meses. A documentação deve ser entregue, até dia 16 deste mês, no Posto de Turismo de Montalegre.

 
 

APOIOS | PRÉ-REQUISITOS

• Comprovativo do licenciamento para o exercício da atividade de restauração e cafetaria (CAE, licenças camarárias);
• Comprovativo do número de postos de trabalho (vínculo superior a 3 meses);
• Comprovativo da ausência de dívidas ao Estado (Segurança Social, Finanças);
• Entregar a documentação, até 16 de janeiro, no Posto de Turismo de Montalegre.

 
 

Esclarecimentos adicionais (Posto de Turismo de Montalegre)

  • litmontalegre@cm-montalegre.pt
  • 276 510 205

 

Comentários

comentários

Você pode gostar...