100 anos da Batalha de La Lys

Os Presidentes de Portugal e de França presidem esta segunda-feira, no cemitério militar de Richebourg, norte de França, às celebrações do centenário da Batalha de La Lys, que fez centenas de mortos portugueses durante a Primeira Guerra Mundial. Antes, Marcelo Rebelo de Sousa e o primeiro-ministro, António Costa, serão recebidos por Emmanuel Macron, no Palácio do Eliseu, em Paris, às 08h00 locais (07h00 em Lisboa), para um pequeno-almoço de trabalho.

 

 
 

Os três partem depois de helicóptero de Paris para o cemitério português de Richebourg. A Batalha de La Lys decorreu no dia 9 de abril de 1918 e resultou de um intenso ataque alemão contra as forças aliadas, nas quais os portugueses estavam integrados. O confronto na Batalha de La Lys fez mais de 7.000 baixas portuguesas entre mortos (400), feridos e 6.600 prisioneiros, sendo um dos mais mortíferos da história militar de Portugal.

De acordo com o programa das cerimónias, será descerrada uma placa evocativa do centenário da batalha, seguindo-se os discursos dos dois chefes de Estado e um tributo aos combatentes.

 
 

in LUSA

Comentários

comentários

 

Você pode gostar...