Barcelos aposta na certificação do Caminho de Santiago

A Secretária de Estado do Turismo, Rita Marques, fez ontem uma visita de trabalho a Barcelos no âmbito da certificação do Caminho Português de Santiago. Recebida nos Paços do Concelho pela vereadora do Turismo, Elisa Braga, aquela governante destacou o “trabalho de dinamização do território, do turismo de qualidade e do próprio Caminho” desenvolvido pelo Município de Barcelos, deixando a garantia de que o Caminho de Santiago que passa por Barcelos será certificado em breve.

 

Agradecendo às estruturas regionais de Turismo, nomeadamente Turismo Porto e Norte, a secretária de Estado sublinhou que sem esse trabalho o Turismo não seria “esta economia tão importante para a coesão do território”. Com efeito, Rita Marques confirmou que o Turismo não é só o motor da economia nacional, como também é importante fator de desenvolvimento local.

 
 

A vereadora Elisa Braga destacou a importante situação de Barcelos “no coração” do Caminho Português e salientou o extraordinário património arquitetónico e paisagístico que envolve o percurso do Caminho ao longo do concelho de Barcelos.

Por seu lado, o presidente do Turismo do Porto e Norte de Portugal, Luís Pedro Martins, sublinhou a importância da certificação do Caminho, mas alertou para as responsabilidades acrescidas que a certificação acarreta, casos de uma maior vigilância sobre a acessibilidades, limpeza, sinalética e segurança.

 
 

A visita da governante a Barcelos terminou como um momento simbólico – uma ida ao Pelourinho – de onde se perspetiva uma visão privilegiada sobre o rio Cávado.

Pelo Caminho de Santiago

 

É conhecida a vocação jacobeia do território barcelense por ser, desde a Idade Média, um espaço estratégico nesta peregrinação. O desenvolvimento e a história desta cidade não é dissociável da evolução desta peregrinação. As marcas desta peregrinação são muitas e corporizam-se, ao longo do território, em cruzeiros, capelas, pelourinhos, pontes, fontes, que rememoram um passado intrinsecamente ligado a esta peregrinação e ao apoio aos peregrinos que rumavam a Compostela. Alguns destes chegaram aos nossos dias e são hoje uma marca indelével da aura que envolve este Caminho e o dialeto no território barcelense. Todos estes testemunhos sustentam a história, a identidade, a herança e a memória de uma comunidade e a sua ligação a esta Peregrinação medieval e que, no seu conjunto, patenteiam a excelência e riqueza da nossa terra.

Apoio ao peregrino

 

Além das unidades hoteleiras mais vocacionadas para este tipo de turismo, Barcelos possui dois albergues municipais. À entrada do Concelho, em Pedra Furada, fica localizado o “Palhuço”, recentemente inaugurado, e, já na parte final do Caminho em território barcelense, está o primeiro albergue municipal de Barcelos, criado em 2010 e na antiga Casa da Recoleta, na freguesia de Tamel S. Pedro Fins.

Comentários

comentários

Você pode gostar...