Quantcast
 

Iluminação pública vai ser desligada no concelho de Amares entre as 2h00 e as 06h00 para minimizar custos energéticos

Medida foi acordada entre Câmara de Amares e juntas de freguesia locais

 

Com o objetivo de mitigar os efeitos provocados pela crise energética, a Câmara Municipal de Amares vai passar a desligar a iluminação pública, em todas as freguesias do concelho, pelo período compreendido entre as 2h00 e as 06h00. A decisão foi tomada, depois do Presidente do Município de Amares, Manuel Moreira, ter reunido com os autarcas de todas as freguesias, no sentido de auscultar os seus pontos de vista sobre qual seria a melhor resolução a tomar para minimizar o impacto das subidas acentuadas do preço da energia.

 
 

O Presidente do Município de Amares lembrou que esta “não é uma decisão tomada de ânimo leve e que em causa estão valores incomportáveis da fatura da eletricidade para a Autarquia”. Note-se que, o orçamento municipal previa um valor na ordem dos 600 mil euros para a iluminação pública e no passado mês de setembro os valores faturados do ano já ultrapassaram os 800 mil, quando ainda restam 3 meses para terminar 2022, explicou. “A manter-se esta subida de valores, estima-se que a faturação anual possa ascender a 2 milhões de euros para o ano e, nesse sentido, é necessário tomar medidas urgentes”, acrescentou o autarca.

Recorde-se que no passado dia 11 de outubro, a Câmara de Amares tinha aprovado um conjunto de medidas para mitigar a subida dos custos energéticos nos edifícios municipais.

 
 

Privilegiar, sempre que possível, a luz natural, limitar o uso dos sistemas de climatização que, no Verão, não devem ser programados para uma temperatura inferior a 27 graus e, no Inverno, para uma temperatura superior a 19 graus; calafetar portas e janelas para evitar perdas de calor no espaço de trabalho; verificar se os sistemas de climatização ficam desligados; em todos os edifícios do município, ter o cuidado para que salas vazias não tenham luzes e equipamentos ligados e evitar deixar equipamentos ligados ou em “stand-by”, como extensões com interruptor, são algumas das medidas a ter em conta.

Comentários

comentários

 

Você pode gostar...